Companhia americana afirma poder prever, pela análise das respostas a algumas perguntas, se um docente pode ser eficaz mesmo antes de entrar em sala de aula

  • The Washington Post
  • [25/05/2016]
  • [17h57]

Acontece em milhares de escolas a cada ano: vários professores se apontam para uma vaga de trabalho. Como é possível saber qual deles não só parece promissor, mas terá realmente um bom desempenho em sala de aula?

Essa é a pergunta que a empresa TeacherMatch, do Estados Unidos, garante poder responder por meio de questionários.

A empresa de quatro anos de idade diz que a sua ferramenta Educadores Inventory Professional pode prever com precisão se um candidato será capaz de melhorar a performance dos alunos.

O conceito é controverso já que garante identificar se uma pessoa vai ser bem-sucedida antes mesmo de entrar em sala de aula. Nos Estados Unidos, as instituições de ensino procuram, há anos, meios científicos para julgar melhor se os candidatos à vaga de docente serão eficazes com base no que mostram na sua apresentação à banca de seleção em sala de aula.

Para o Conselho Nacional de Professores de Qualidade do país, é impossível julgar se o sistema da TeacherMatch é confiável já que o levantamento utilizado para criar os questionários e os algoritmos utilizados são segredos de propriedade.

Um dos fundadores da empresa Ron Huberman disse que, para criar o questionário, a corporação contou com a ajuda de pesquisadores que analisaram pilhas de dados escolares para buscar professores que, de fato, tivessem conseguido melhorar o desempenho dos alunos em testes padronizados. O levantamento também reuniu informações de professores cujos alunos fracassaram nessas mesmas avaliações.

Em seguida, a empresa pesquisou ambos os tipos de professores, procurando padrões na forma como eles responderam a perguntas como, por exemplo, sobre como se deve reagir ao mau comportamento de estudantes ou como poderiam ensinar um determinado conteúdo. Esse trabalho se tornou a espinha dorsal do inventário agora utilizado em dezenas de lugares.

Huberman enfatizou que TeacherMatch não recomenda que as escolas contratem apenas com base no resultado de pesquisa do candidato, mas sugere que ela tenha parte importante na decisão.

Em uso

Jason Hammond, responsável pelo recrutamento de professores de escolas públicas no Arizona, já começou a utilizar o sistema da TeacherMatch. Ele disse que as pontuações são usadas para classificar os candidatos. “Quanto maior a pontuação, o candidato será analisado em primeiro lugar”, afirmou.

A instituição utiliza o questionário do TeacherMatch há três anos, em uma tentativa de reter melhores professores. Desde então, explicou Hammond, tem havido um queda significativa na rotatividade dos docentes, e ele afirma identificar uma correlação entre a pontuação no questionário e a eficácia de um candidato em sala de aula.

“Na procura por novos professores, nós estamos nos afastando da intuição, ou da postura de buscar apenas preencher a vaga, e partindo mais para a escolha com base científica”, declarou.

fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/empresa-garante-identificar-um-bom-professor-com-um-questionario-afidko3s3w6x5p0bapl1t9edl

Advertisements